Bem Vindo

segunda-feira, 24 de abril de 2017

GREVE GERAL 28 de ABRIL - NÃO REFORMA PREVIDÊNCIA E TRABALHISTA



Centrais sindicais organizam greve geral (ou paralisação nacional) para a próxima sexta-feira, dia 28. Eles dizem que pode ser a maior mobilização de trabalhadores e de diversos setores da sociedade dos últimos 30 anos no Brasil. O protesto contra as reformas da Previdência e trabalhista e a Lei da Terceirização está sendo convocado por oito centrais sindicais que, juntas, representam mais de 10 milhões de trabalhadores.

Grandes categorias de várias capitais aprovaram a paralisação em assembleias, entre as quais metroviários, motoristas de transporte público, motoboys, bancários, metalúrgicos, professores de escolas públicas e privadas, petroleiros, funcionários dos Correios, da construção, do comércio e da saúde.

"O momento é muito grave, principalmente depois da aprovação da urgência para a votação da reforma trabalhista sem que haja uma discussão mais profunda sobre o tema", afirma Ricardo Patah, presidente da UGT. "Nem na ditadura foram tomadas decisões tão graves como agora."

Boletim assinado pela CUT, UGT, CTB, Força Sindical, CSB, NCST, Conlutas e CGTB, com tiragem de 2 milhões de exemplares, está sendo distribuído em cidades do Estado de São Paulo com críticas às reformas e convocando a greve.

fonte:http://hojeemdia.com.br/

sexta-feira, 21 de abril de 2017

IMPEACHMENT NICOLÁS MADURO - CRIME CONTRA A HUMANIDADE VENEZUELA.



Internet

Internet


Uma das marchas de opositores do regime na Venezuela, que tentava hoje chegar à sede do gabinete do provedor de Justiça, foi dispersa com gás lacrimogéneo e noutra concentração antigovernamental há relatos de um estudante morto.



 “Crime contra a humanidade deve ser entendido como um ataque, por qualquer agente do Estado, no exercício de suas funções públicas, ou sob o pretexto de sua competência oficial nas liberdades humanas enumeradas nos arts. 3o a art. 21 da Declaração Universal dos Direitos Humanos.”   

A criação, em julho de 1998, do Estatuto de Roma, que institui a Corte Criminal Internacional consolidou, no plano internacional, a existência dos crimes de agressão, de guerra; e, contra a humanidade.
Na realidade, tais crimes já existiam antes do advento do Estatuto de Roma, tendo sido utilizados nos Tribunais de Nuremberg e para o Extremo Oriente, após a Segunda Guerra Mundial. Mais recentemente, constaram nos Estatutos dos Tribunais para a Antiga Iugoslávia; e, no Tribunal de Ruanda.
Além destes, o Estatuto também previu o crime de genocídio que, igual aos anteriores, já estava previsto na órbita internacional, este, entretanto, desde 09 de dezembro de 1948 quando foi assinada a Convenção das Nações Unidas para Prevenção e Repressão do Crime de Genocídio.
Como se vê, no entanto, boa parte dos delitos tipificados neste instrumento internacional estão vinculados a existência de um conflito armado, salvo os crimes elencados no art. 7o do mesmo – os crimes contra a humanidade – que podem ser cometidos em tempo de paz. E serão estes os delitos objeto deste estudo.

FORTALEZA : UMA CIDADE SITIADA PELO TERROR.




O dobro dos efetivos do Batalhão de Policiamento de Ronda de Ação Intensiva e Ostensiva (BPRaio) e do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque) nas ruas, helicópteros sobrevoando a Cidade, reforço policial do Interior para Fortaleza e policiais acompanhando comboios de ônibus.

 Essas foram as ações realizadas ontem pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) na tentativa de conter os ataques e restabelecer os serviços de transporte público na Capital.
Na quarta-feira, 19, o titular da pasta, André Costa, havia garantido que a situação seria normalizada, mas a Cidade e a Região Metropolitana viveram ontem mais um dia de episódios violentos.

 SOMOS TRABALHADORES PRECISAMOS IR  AO TRABALHO E VOLTAR PARA CASA COM SEGURANÇA, O ESTADO PRECISA FAZER ALGO E COM URGÊNCIA.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Marinha do Brasil abre concurso para nível superior área de Saúde 146 Vagas em Todo o Brasil - Corpo de Saúde da Marinha (CP-CSM)

 
 
 
A Marinha do Brasil anunciou que abrirá concurso público com 146 vagas para profissionais de nìvel superior na área da saúde para preencher os quadros de Médico, Cirurgião-Dentista e de Apoio à Saúde em 2017 no Corpo de Saúde da Marinha (CP-CSM). As incrições terão ínicio nesta quinta-feira, 13, e vão até o dia 15 de maio deste ano no site da Marinha.

As oportunidades são destinadas a candidatos de ambos os sexos, que tenham graduação na respectiva área da vaga e que não tenham 26 anos até 2018. Do total de vagas ofertadas, 21 delas serão exclusivas para candidatos negros.

São 123 vagas para Médicos nas especialidades de Anestesiologia, Cancerologia, Cardiologia, Cirurgia Cardíaca, Cirurgia Geral, Cirurgia Plástica, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Dermatologia, Endocrinologia/Metabologia, Gastroenterologia, Ginecologia e Obstetrícia, Infectologia, Medicina Intensiva, Nefrologia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia e Traumatologia, Otorrinolaringologia, Patologia, Pediatria, Pneumologia, Proctologia, Psiquiatria, Radiologia, Reumatologia e Urologia. São 100 vagas de âmbito nacional, 2 no Comando do 2º Distrito Naval em Salvador-BA, 4 no Comando do 3º Distrito Naval em Natal-RN, 3 vagas no Comando do 4º Distrito Naval em Belém-BA, 3 no 5º Distrito Naval em Rio Grande-RS, 4 vagas no Comando do 6º Distrito Naval na cidade de Ladário-MS, 4 no 7º Distrito Naval em Brasília-DF, e 3 no Distrito Naval de Manaus/AM. Há ainda 12 vagas para o Quadro de Cirurgião-Dentista, nas especialidades de Dentística, Endodontia, Odontopediatria, Periodontia e Prótese Dentária; e 11 vagas para o Quadro de Apoio à Saúde, nas especialidades de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Nutrição.

Os aprovados realizarão curso de 9 meses no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), na Ilhas das Enxadas, Baía de Guanabara, na cidade do Rio de Janeiro. Neste mesmo período, eles já ingresserão no no posto de Guarda-Marinha (GM), com salário de R$ 6.625, mais auxílio para aquisição de uniformes, assistência médica-hospitalar e alojamento e alimentação, entre outros benefícios.

A seleção contará com as seguintes fases: provas escritas, prova de redação, inspeção de saúde, teste de aptidão física e avaliação de títulos.

As provas escritas acontecerão nas cidades do Rio de Janeiro/RJ, Vila Velha/ES, Salvador/BA, Natal/RN, Olinda/PE, Fortaleza/CE, Belém/PA, São Luís/MA, Rio Grande/RS, Porto Alegre/RS, Florianópolis/SC, Ladário/MS, Brasília/DF, São Paulo/SP, Manaus/AM e Cuiabá/MT, em dia, hora e locais a serem informados pela Marinha a partir do dia 30 de maio.

O curso de formação iniciará no dia 5 de março de 2018. Confira edital.
 

terça-feira, 11 de abril de 2017

OS CELULARES MAIS BARATOS DO BRASIL.



Com o passar dos anos, o brasileiro mudou um pouco seus hábitos de compra de celular. O público se acostumou a pagar um pouco mais pelo smartphone, com uma pesquisa apontando que o valor médio pago no aparelho subiu de R$ 882 em 2015 para R$ 1.050 em 2016.
O aumento se deve principalmente a dois fatores. O primeiro é o aumento da exigência do brasileiro, que espera mais qualidade do produto que adquire, e o segundo é a crise que o país atravessa, que fez com que o custo de celulares de todas as categorias ficasse mais alto.
Isso não significa, no entanto, que não haja opções por menos de R$ 1.000, nem que essas alternativas sejam ruins, nem que as pessoas ainda não procurem por esses celulares mais baratos. O levantamento abaixo, feito pelo site de comparação de preço Zoom, mostra quais são os smartphones mais procurados nessa faixa de preço


1Motorola Moto G5 32GB XT1672 R$ 870,00 R$ 1.086,80  25%
2. Samsung Galaxy J5 16GB J500MDS R$ 674,10 R$ 1.309,93 94%
3. LG K10 16GB K430TV 4G R$ 649,01 R$ 999,00 54%
4. LG X Power 16GB K220 R$ 615,12 R$ 999,00 62%
5. Motorola Moto G G4 Play DTV Colors 16GB XT1603 R$ 694,32 R$ 994,92 43%
6. Samsung Galaxy J5 2016 Metal 16GB J510 R$ 755,94 R$ 1.499,90 98%
7. LG X Style 16GB K200 R$ 527,12 R$ 1.063,00 102%
8. Samsung Galaxy J7 16GB J700MDS R$ 836,10 R$ 1.799,00 115%
9. Lenovo Vibe K6 32GB PA540051BR R$ 839,04 R$ 999,00 19%
10. Samsung Galaxy J7 2016 Metal 16GB J710 R$ 899,00 R$ 1.680,00 87%

Fonte:https://olhardigital.uol.com.br/noticia/conheca-os-10-celulares-mais-procurados-do-brasil-abaixo-de-r-1-000/67372?utm_campaign=newsletter_posicao_01&utm_medium=leia_mais&utm_source=newsletter

3º Seminário Brasileiro de Museologia - SEBRAMUS - UNIVERSIDADE FEDERAL do Pará



O 3º Seminário Brasileiro de Museologia (Sebramus) tem como objetivo proporcionar a realização de discussões acadêmicas na área da Museologia, contribuindo para a divulgação qualificada da produção científica dos professores e pesquisadores da área. Promovido pela Rede de Professores e Pesquisadores do Campo da Museologia, com apoio da Universidade Federal do Pará, esta terceira edição do Seminário pretende realizar diálogos e debates sobre a temática “Museologia e suas interfaces críticas: Museu, Sociedade e os Patrimônios”.

A Museologia é considerada uma ciência desde a segunda metade do século 20, que tem como objeto de estudo a Musealidade, tendo se ocupado, dentre outras perspectivas de estudos, às suas interfaces críticas com o próprio Patrimônio e seus múltiplos processos de patrimonialização e de musealização.

Outra abordagem da Museologia versa sobre as ações específicas do homem ante os objetos e seus valores conceituais, que ao se tornar musealizados, estabelecem “relação mediadora entre homem e patrimônio”, constituindo assim o objeto de estudo da Museologia. Do mesmo modo, o fazer museológico é também notadamente interdisciplinar, o que demanda muitas vezes a participação de estudiosos e profissionais de áreas diversas.

Estas compreensões da Museologia abrem-nos os olhos para a dimensão social, política e crítica desta ciência, e nestas perspectivas, a Museologia lança mão de metodologias diversas, das ciências humanas, sociais, exatas e biológicas e da Filosofia, podendo assim ser destacado seu caráter interdisciplinar e de apropriação de outros campos disciplinares de conhecimento e saberes. Refletir e discutir as relações entre museu, sociedades e os patrimônios, nestas perspectivas críticas e reflexivas, cruzando olhares internos ao campo e em diálogo com outros campos disciplinares, é a proposta do 3º Sebramus, que será realizado na Universidade Federal do Pará de 20 a 24 de novembro de 2017.

Profa. Dra. Carmen Silva (UFPA)
Profa. Dra. Emanuela Sousa Ribeiro (UFPE)
Profa. Dra. Flávia Palácios (UFPA)
Prof. Dr. Hugo Menezes (UFPA)
Profa. Me. Marcela Cabral (UFPA)
Prof. Dr. Marcelo Nascimento Cunha (UFBA)
Profa. Dra. Rosangela Britto (UFPA)
Profa. Me. Silmara Küster de Paula Carvalho (UNB)
Profa. Dra. Sue Costa (UFPA)

Curso de Museologia Faculdade de Artes Visuais (Atelier e Anexo)
Campus Profissional
Universidade Federal do Pará. Rua Augusto Corrêa, 01
Guamá, Belém, Pará
 fonte:http://www.3sebramus.org/

domingo, 9 de abril de 2017

REVISTA DE HISTÓRIA da UEG - Expredições: Teoria da História e Histografia.

 CHAMADA DE ARTIGOS
 
 
Expedições: Teoria da História e Historiografia, publicação semestral da Universidade Estadual de Goiás – UEG, recebendo artigos em fluxo continuo, convida a comunidade acadêmica brasileira e internacional a submeterem artigos inéditos versando sobre História, Teoria da História e Historiografia para a composição do seu próximo número com previsão de publicação em agosto de 2017. A revista publica artigos escritos em Espanhol, Inglês, Português e além da usual seção de artigos a publicação também recebe submissões de entrevistas, traduções e resenhas.
Expedições: Teoria da História e Historiografia está disponível no endereço eletrônico:
Os interessados em submeter artigos, devem efetivar o seu cadastro prévio no endereço: http://www.revista.ueg.br/index.php/revista_geth/user/register

domingo, 2 de abril de 2017

CURSO DE MUSEOLOGIA DA UFG : TOQUES DE MIDAS: Profa.Dra. Ema Pires - NEAP - GEMINTER.

 


O Curso de Museologia da UFG, o NEAP (Núcleo de Estudos de Antropologia, Patrimônio, Memória e Expressões Museais) e o GEMINTER (Grupo de Estudo e Pesquisa em Museologia e Interdisciplinaridade) convidam para a palestra
 
"Toques de Midas:
 etnografias de arenas patrimoniais entre Ásia e Europa"
 
 
Profa. Dra. Ema Pires (Universidade de Évora, Portugal)
 
Dia 07 de abril às 19h30
Sala CS2 do Prédio da Faculdade de História, Campus Samambaia da UFG

UFG - Universidade Federal de Goiás
UFG - Universidade Federal de Goiás
CNPJ: 01567601/0001-43
Avenida Esperança s/n,
Campus Samambaia - Prédio da Reitoria.
CEP 74690-900 
Goiânia - Goiás - Brasil.
Fone: +55 62 3521 1000

 Ema Cláudia Ribeiro Pires é antropóloga. Professora Auxiliar no Departamento de Sociologia da Universidade de Évora. Investigadora no Instituto de História Contemporânea (IHC-CEHFCi-UÉ). Entre os seus interesses de pesquisa, salientam-se: apropriação social de espaços, antropologia do colonialismo, processos de patrimonialização e turistificação.
Doutoramento em Antropologia (ISCTE, 2012), com a tese “Paraísos Desfocados: Nostalgia Empacotada e Conexões Coloniais em Malaca”.
Mestrado em Sociologia (Universidade de Évora, 2002) e licenciatura (graduação) em Antropologia (UTL, 1998).