Bem Vindo

domingo, 24 de dezembro de 2017

PASTOR EVANGÉLICO : SERES HUMANOS TRATADOS COMO CACHORRO - EVANGÉLICO - LEI 9.605/98



SERES HUMANOS TRATADOS COMO CACHORROS - PASTOR  HUMILHA FIÉS.

O que diz a lei Lei 9.605/98
Artigo 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena - detenção de três meses a um ano e multa.
Parágrafo 1º. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

Decreto nº 6.514/2008
Artigo 29. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Multa de R$ 500 a R$ 3.000 por indivíduo.



WEAPONS OF MATH DESTRUCTION - CATHY O´NEIL - XÔ ALGORITMOS



Os algoritmos decidem quem vai receber um empréstimo, quem vai ser selecionado para uma entrevista de emprego, quem vai ter direito ao seguro, e muito mais -- mas eles não garantem automaticamente que as coisas sejam justas. Cathy O'Neil, matemática e engenheira de dados, cunhou um termo para esses algoritmos secretos, importantes e nocivos: "armas de destruição em matemática". Saiba mais sobre as agendas secretas por trás das fórmulas dos algoritmos.



fonte:https://www.ted.com/talks/cathy_o_neil_the_era_of_blind_faith_in_big_data_must_end?utm_source=facebook.com&utm_medium=social&utm_campaign=tedspread--a

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Câmara Municipal de Fortaleza planeja ações contra assédio em transporte coletivo


SINTTEL SALVADOR.

Uma campanha educativa e para prevenir assédio sexual no transporte coletivo de Fortaleza será lançada até o fim do ano. A iniciativa, que incluirá cartazes de orientação às vítimas, sensibilização de guardas municipais e treinamento de motoristas e cobradores, será executada pela Câmara Municipal. Um grupo de trabalho com representantes de diversos segmentos discutirá também a criação de um aplicativo que facilite a realização de denúncias.

Ontem, audiência pública debateu o assunto. No último dia 6, conforme O POVO publicou, um homem ejaculou em duas mulheres dentro de um dos veículos que fazem a linha Parangaba-Papicu. Foi a primeira vez que Sindiônibus e Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) registraram um caso com essas características. Nesse tipo de ocorrência, as imagens das câmeras existentes nos coletivos poderão ser úteis.
“Se a pessoa denuncia no 190 (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança), rapidamente eles nos pedem uma imagem, com as informações sobre qual o ônibus, o dia e a descrição da pessoa. A gente tem como capturar essas imagens e já salvar”, afirmou o presidente do Sindiônibus, Dimas Barreira.
O coordenador de planejamento da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Fernando Menezes, ressaltou que há uma subnotificação dos casos de abuso sexual em coletivos. “É importante que haja o Boletim de Ocorrência, porque é a partir daí que temos ciência de quem é a vítima, de quem poderá ser o suposto suspeito e poderemos ir atrás de testemunhas presenciais para instruir o inquérito de forma correta”, ponderou.
A vereadora Larissa Gaspar (PPL) apresentou requerimento à Prefeitura com sugestões de ações a serem executadas pelo poder executivo, “como a utilização de servidores da saúde para conscientização, já que eles frequentam as residências das pessoas, e a implantação de atendimento à mulher nos terminais de ônibus”, destacou.
Para o vereador Acrísio Sena (PT), que propôs a audiência pública, o encontro de ontem teve o papel de alertar o poder público. “Já estamos trabalhando o projeto de campanha educativa e vamos apresentar na Câmara”, ressaltou.

fonte:https://www.opovo.com.br/jornal/cotidiano/2017/10/camara-planeja-acoes-contra-assedio-em-transporte-coletivo.html

sábado, 2 de dezembro de 2017

I SIMPÓSIO CEARENSE SOBRE CANNABIS MEDICINAL. ADUFC




 



O encontro abordará temas relacionados às questões medicinais da cannabis, jurídicos e ativismo sobre o uso da erva.


Estão abertas as inscrições para o I Simpósio Cearense sobre Cannabis Medicinal, que deve acontecer em Fortaleza no dia 12 deste mês. O evento tem taxa de inscrição de R$ 10 e os interessados devem entrar no site do evento para participar do encontro.
O Simpósio abordará temas relacionados às questões medicinais da cannabis, jurídicos e ativismo sobre o uso da erva e acontecerá na sede da Associação dos Docentes da Universidade Federal do Ceará (Adufc), na Avenida da Universidade.

Programação:
8 horas: Entrega dos crachás (Abertura)
8h30min: Medicinal
Dr. Pedro Mello - Médico Acupunturista e especialista em dor
Dr. Renato Filev - Doutor em Neurociência da Unifesp
12 horas: Intervalo
12h30min: Jurídico
Ricardo Nemer - Advogado
Jordana Sales - Advogada
Flávia Quevedo - Advogada
Marcelo Uchôa - Advogado e ex-Secretário de Política de Drogas do Estado do Ceará
17 horas: Intervalo
18 horas: Ativismo
Rodrigo Bardon - Fundador da Sativoteca e 1º adulto com autorização para o autocultivo
Júlio Américo - Fundador e Presidente da Liga Canábica da Paraíba
Nadja Carvalho - Associação Canábica Piauiense e Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas
Fábio Carvalho - Pai de paciente usuária de Cannabis e membro da Associação Cultive
22 horas: Encerramento
Serviço - I Simpósio Cearense sobre Cannabis Medicinal
Quando: 12 de dezembro, das 8 às 22 horas
Onde: Adufc, Av. da Universidade, 2346, bairro Benfica
Valor: R$ 10
 fonte:https://www.opovo.com.br/noticias/fortaleza/2017/12/i-simposio-cearense-sobre-cannabis-medicinal-estao-com-inscricoes-aber.html

Inscrições:https://www.eventbrite.com.br/e/i-simposio-cearense-sobre-cannabis-medicinal-registration-40753554980

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

MORADOR DE RUA SEM POLÍTICAS PÚBLICAS AGRESSIVAS.


 
Praça do Ferreira - Fortaleza

"O morador de rua não se vê como cidadão. Como alguém que tem direitos" . E o pior será o destino de muitos, pena, já que não existem políticas públicas, agressivas nesse sentindo. Então é Natal. Uma Profunda Melancolia... Praça do Ferreira dezembro de 2017.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Espetáculo Regina - O Musical conta trajetória de professora de balé precursora na Capital. Livro sobre a coreógrafa será lançado amanhã.



Espetáculo Regina - O Musical conta trajetória de professora de balé precursora na Capital. Livro sobre a coreógrafa será lançado amanhã.

 Questionada sobre a principal característica da avó, Roberta elenca a firmeza. “Ela bate no peito e diz: ‘Meu nome é Regina Picanço Passos!’, ela é muito autêntica e direta com seus objetivos, vai lá e faz”, se orgulha a neta, uma das organizadoras de Regina - O Musical, espetáculo em homenagem à professora de dança pioneira do balé na Capital. De amanhã, 30, até sábado, 2, a montagem sobre a vida da coreógrafa de 94 anos estará em cartaz no Theatro Via Sul. Além da celebração nos palcos, tem também o lançamento de perfil biográfico da Regina que faz parte da Coleção Terra Bárbara, das Edições Demócrito Rocha.
“O musical conta a história dela desde criança. Fizemos uma pesquisa aprofundada e criamos todas as músicas autorais, com trilha sonora especialmente pensada para o espetáculo”, conta a filha Tereza Passos, que dá nome à academia que realiza a homenagem. “As pessoas conhecem a professora de dança, mas não sabem de toda a trajetória. É uma história muito bonita e que ainda não foi mostrada dessa forma”, completa a neta Roberta.

A peça, assim como o livro que será lançado amanhã, começa narrando um momento crucial da vida de Regina. Foi quando a então dona de casa de 30 anos recebeu, com espanto, a notícia de que seu marido (pai de seus seis filhos) estava perdendo a visão. Foi nesse contexto que a dança entrou pela porta da frente na vida da cearense. Ela, que até então tinha as artes cênicas apenas como hobby — paixão que vinha desde quando montava pastoris na década de 1930 —, quis fazer da arte uma forma de sustento. Em 1953, resolveu que ia se especializar e, de mala à mão e munida de muita coragem, foi passar temporada no Rio de Janeiro para buscar as ferramentas necessárias para poder dar aula de balé clássico em Fortaleza.
Com dinheiro contado, buscou abrigo na casa de parentes e conseguiu o que queria. Mesmo tendo que voltar após apenas três meses de temporada em terras cariocas, o curso representou um divisor de águas na vida dela. De volta à Capital para cuidar da filha caçula, Tereza, Regina já tinha conseguido conhecimento para dar seu pontapé e, assim, fundar a primeira instituição de ensino regular de dança de Fortaleza, que funcionou de 1954 a 2009.
“Ela teve de enfrentar o preconceito por estar começando aos 30 anos. Foi difícil ir para o Rio e também voltar para Fortaleza. No começo, ela não foi muita aceita. Até por ser uma mulher casada que abria uma academia. Foi difícil tanto para aprender lá, quanto para abrir a escola aqui”, conta Tereza, ressaltando que o amor pelo balé contagiou a família. Além dela, outras duas filhas de Regina trabalham com dança: Vera e Cláudia.
Atualmente a matriarca lida com o Alzheimer, mas, segundo a família, segue firme e mantendo a personalidade forte. “Temos que homenagear ela em vida. No sábado, ela vai assistir (ao musical) e, de alguma forma, vai lembrar. Apesar da doença, ela lembra da infância e das memórias mais antigas”, confia a filha.

SERVIÇO
Regina - o musical e lançamento do livro
Quando: amanhã e sexta, às 20h30min e sábado, às 16h30min. Lançamento do livro amanhã, às 20 horasOnde: Theatro Via Sul (avenida Washington Soares, 433 - Lagoa Sapiranga)
Quanto: R$ 60 (preço único). Livro será vendido por R$ 24, 90
Fonte:https://www.opovo.com.br/jornal/vidaearte/2017/11/regina-passos-ganha-homenagem-em-livro-e-musical.html


sexta-feira, 24 de novembro de 2017

PRÊMIO GANDHI DE COMUNICAÇÃO 2017 - O POVO JORNALISMO IMPRESSO .


O POVO conquistou o Prêmio Gandhi de Comunicação na categoria Jornalismo Impresso, nesta quinta-feira, 23, com o projeto Educação Inclusiva. Formado por quatro cadernos especiais, o projeto foi publicado nas edições de 12 a 15 de dezembro de 2016 no jornal O POVO, e distribuído a profissionais da rede pública estadual de ensino. 

O especial foi escrito pelos repórteres Isabel Costa, Lucas Mota e Rômulo Costa, com edição de Helaine Oliveira e Daniela Nogueira. Os cadernos foram pautados nos verbos "Compreender", "Conviver", "Crescer" e "Transformar". Foram ouvidos gestores públicos, professores e especialistas. Pessoas que trabalham pela causa e que vivem a causa. 

"Foi uma contribuição para tentar transformar essa realidade e colocar o jornalismo com sua função social", destaca Daniela Nogueira.

O prêmio surge na semana em que uma adolescente trans virou notícia após ter renovação de matrícula rejeitada em uma esocla de Fortaleza. "A gente fala também da educação inclusiva de conviver com o diferente, de respeitar e acolher. É uma questão de educação", pondera a editora. "Que sirva de exemplo pra mostrar à sociedade que é possível acolher. E que esse termo, inclusão, serve não apenas para as pessoas com deficiência, mas para queem pensa diferente.
Para a repórter Isabel Costa, o prêmio representa reconhecimento para a vsibilidade que a inclusão necessita. "Esse trabalho que a gente faz no O POVO é de construção coletiva, de parceria, de dar boas notícias e destacar iniciativas boas todos os dias". 
"O prêmio é um estímulo para continuar produzindo matérias que falem sobre a necessidade de trazer espaços inclusivos para a escola e que ela seja cada vez mais acolhedora pras pessoas", afirma Rômulo Costa. "Isso transforma a sociedade". 
Confira a lista de vencedores:
ESTUDANTE

Publicidade e propaganda
UNI7: Campanha "Somos Todos Humanos"

Estudante de Jornalismo em Mídia Eletrônica
UFC: "Além dos muros"
Ana Beatriz Leite, Cadu Freitas, Daniel Duarte, Filipe Pereira, Isabela Arrais, Iury Figueiredo, Larissa Pereira, Marcelo Monteiro e Michel Miron
Estudante de jornalismo em Mídia Impressa
Unifor: Larissa Pacheco com "Parto normal ou cesárea? "

Trabalho de conclusão de curso
Leticia Alves, repórter do O POVO, e Larissa Wenya com o trabalho "Conhecer" 

Produção de conteúdo online
Rafael Luís Azevedo, "Futebol atrás das grades" (Verminosos por Futebol)

PROFISSIONAIS

Publicidade e propaganda
Campanha "Nao fique parado, denuncie" 

Jornalismo para Internet
Ethel de Paula, "Esticadores de Horizonte" (Adital)

Fotojornalismo
Natinho Rodrigues, "Rebentos da Seca" (DN)

Radiojornalismo
"Que cor você dá pra sua vida" (Radio FM assembleia)

Telejornalismo
"Adotar, doar e amar" (TV Verdes Mares)

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Antecedentes de um Museu - Lisboa em Festa - Emília Ferreira.


Coleção Estudos de Museus: uma iniciativa editorial da DGPC em parceria com a editora Caleidoscópio

O mercado editorial português está carente de publicações na área dos museus e da Museologia, nomeadamente de estudos de grande fôlego e de sínteses sobre a história e os desafios dos museus portugueses. Contudo, nos últimos anos tem sido numerosa a apresentação de teses de doutoramento sobre museus e Museologia, aprovadas em diversas universidades nacionais. Infelizmente, a maioria dessas teses acaba por ficar reduzida ao conhecimento de um círculo restrito de investigadores e de estudantes, pois não são editadas.
Visando colmatar essa lacuna, a Direção-Geral do Património Cultural e a Editora Caleidoscópio criaram a nova Coleção Estudos de Museus, na qual são editados trabalhos de investigação, aprovados em diversas universidades. Para operacionalizar esta coleção, a Caleidoscópio constituiu um Conselho Editorial, formado por docentes universitários e em que a DGPC está representada.

 “Estudos de Museus”, uma parceria entre a Direção-Geral do Património Cultural de Portugal e a editora Caleidoscópio. Foi lançado no dia 21 de novembro o oitavo volume desta Coleção. O livro de Emília Ferreira, Lisboa em Festa: a Exposição Retrospetiva de Arte Ornamental Portuguesa e Espanhola, 1882. Antecedentes de um Museu.
A 12 de janeiro de 1882, o Palácio Alvor abriu portas à Exposição Retrospetiva de Arte Ornamental Portuguesa e Espanhola. Primeira exposição em Portugal a contar com iluminação elétrica, catálogo com ilustrações e um volume de fototipias, da autoria de Carlos Relvas, envolveu a cidade e o país num momento de entusiasmo cultural. Quando encerrou, em junho desse ano, a exposição tinha sido vista por dezenas de milhares de visitantes, transformando-se no primeiro sucesso massivo de público em Portugal. Dois anos depois, o Palácio Alvor abriria as suas portas ao Museu Nacional de Bellas Artes e Archeologia, atual Museu Nacional de Arte Antiga. É a história desse notável acontecimento cultural do século XIX em Portugal que este livro conta.

Emília Ferreira (Lisboa, 1963) é licenciada em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, é mestre e doutora em História da Arte Contemporânea pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.
Historiadora de Arte e autora de ficção, é investigadora integrada do Instituto de História da Arte (Universidade Nova de Lisboa), na linha Museum Studies, e investigadora associada aos projetos Social Sciences and Humanities Research Council (SSHRC) Connections Grant – “Gender Justice, Adult Education and Curatorial Dreaming: A Workshop and Exhibition” (University of Victoria, British Columbia, Canadá) e SSHRC Insight Grant – (En)Gendering New Narratives, Representations and Pedagogies: A Feminist Study of Adult Education and Exhibitory Praxis in Public Museums in Canada, Europe and the USA (University of Victoria, British Columbia, Canadá).
Curadora de exposições de artes plásticas e educadora, é colaboradora do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, desde 1997, e membro da equipa da Casa da Cerca – Centro de Arte Contemporânea, desde 2000.
Desenvolve investigação sobre museologia, museografia e cultura, o ensino artístico, os museus e as artes, na época contemporânea, questões de género; expressões e diversidade do desenho na arte contemporânea, curadoria e educação pela arte.
Tem organizado e participado em conferências e colóquios em Portugal e no estrangeiro e publicado artigos nas diversas áreas de interesse. Publicou várias dezenas de textos críticos e entrevistas sobre arte e artistas, nacionais e estrangeiros. Tem-se dedicado também à divulgação de temas culturais para o grande público, destacando-se o recente trabalho Guias de Museus, realizado para o Diário de Notícias (2017).

CURSO: Fundamentos do Desenho Acadêmico - A Figura Humana. 2018 8º Turma.

 
https://www.facebook.com/disenocursos/photos/

Curso Fundamentos do Desenho Acadêmico: a Figura Humana – 2018 – 8º TURMA

FICHA DE MATRÍCULA: https://goo.gl/forms/GlhZVEANTIhelu2s2

Carga horária 36 h/a
Modalidade Presencial
Horário: Sábados de 8h30 as 11h30

Local: Av. Carapinima, 2425 - Benfica, Fortaleza – CE.
OBS: Vizinho a Clínica Benfica e próximo ao Shopping Benfica.
Mapa:
https://www.google.com.br/maps/place/Instituto+de+Arquitetos+Brasil-Departamento+do+Cear%C3%A1/@-3.7413281,-38.5414447,18z/data=!4m2!3m1!1s0x0:0xa7e9a030fbbc3184

No final o aluno(a) receberá um certificado, na condição mínima de 75% de participação durante todo o curso. As vagas estão limitadas em 15 participantes, caso queira reservar sua vaga, envie para o e-mail: ateliediseno@gmail.com, seus dados: nome completo, endereço e telefone.

VALOR: R$ 520,00

Formas de pagamento:
01- A vista, depósito em conta corrente - 5% de desconto = R$494,00
BANCO DO BRASIL AGÊNCIA: 2925-4 - CONTA: 23863-5 - ENVIAR O COMPROVANTE DE PAGAMENTO PARA O EMAIL: ateliediseno@gmail.com

02 - VALOR: R$ 520,00
Formas de pagamento: Duas vezes sem juros
- Primeira parcela, depósito em conta corrente, com valor de R$260,00
BANCO DO BRASIL AGÊNCIA: 2925-4 - CONTA: 23863-5 - ENVIAR O COMPROVANTE DE PAGAMENTO PARA O EMAIL: ateliediseno@gmail.com.

- Segunda Parcela, com cheque pré-datado para 30 dias, com o valor de R$260,00.

03 - VALOR: R$ 520,00 - 20% de desconto = R$416,00
PROMOÇÃO para estudantes que apresentarem DECLARAÇÃO da instituição na qual estão matriculados.
Formas de pagamento:
- A vista, depósito em conta corrente - 20% de desconto = R$416,00
BANCO DO BRASIL AGÊNCIA: 2925-4 - CONTA: 23863-5 - ENVIAR O COMPROVANTE DE PAGAMENTO PARA O EMAIL: ateliediseno@gmail.com

04 - Opção PagueSeguro
Link para pagamento: https://pag.ae/blrhzFv

Informações:
PROF. Galber Rocha
ateliediseno@gmail.com
TIM - (85) 99999-1206
OI - (85) 98734-0786
FIXO - (85) 4101-4295

Galber Rocha - Graduado no Curso Superior de Tecnologia em Artes Plásticas (2010) e Técnico em Design Ambiental: Decoração, Mobiliário e Paisagismo (2000), pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE. Com formação em Desenho e Pintura (1992), curso realizado pelo Museu de Artes da Universidade Federal do Ceará - MAUC. Professor de meios técnicos para a Pintura e o Desenho de observação.

Ementa
O aluno será capaz de compreender as Artes Visuais como área de conhecimento, com o estudo teórico e prático do desenho acadêmico do corpo humano. Desenvolverá e aplicará técnicas voltadas para o desenho formal da anatomia humana, assim como terá acesso a materiais secos de desenho, aos conhecimentos dos diversos tipos de papeis empregados nas Artes Visuais, também será apresentada a história das diversas transformações na representação do corpo na História da Arte. Todo esse processo será materializado com a discussão, produção, apresentação de desenhos.

Objetivos
- Estudar o corpo como objeto de Arte.
- Aprender os procedimentos tradicionais do desenho acadêmico, sua teoria e materiais.

Programa
Unidade 01
1 - Desenho e Experiência. Cadernos de anotações: diário gráfico
2 - Desenhos de croqui
3 - Desenhos de modelo vivo
4 - Um desenho por dia
5 - Materiais secos de desenho
6 - Papeis e suas gramaturas
7 - Tecendo a luz e a sombra
8 - O Manequim articulado

Unidade 02
1 - Desenho de Observação. Proporções e medidas do corpo humano
2 - Escorço e contraposto
3 - O modelo vivo masculino

Unidade 03
1 - O modelo vivo masculino
2 - O torso
3 - Membros superiores e inferiores

Unidade 04
1 - O modelo vivo feminino
2 - Pormenores da anatomia: a cabeça
3 - Elementos do rosto: olhos, nariz, orelhas, boca, cabelo e queixo.

Unidade 05
1 - O modelo feminino nu
2 - Os nove princípios do escorço

Bibliografia
Arnheim, Rudolph. Arte e Percepção Visual. São Paulo, Ed. USP, 1980.

BELL, Julian. Uma nova História da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

Goldstein, Nathan. Figure Drawing. New Jersey, Prentice Hall, 1993.

LEÒN, P. G. P. de. Uma Breve história da pintura. Lisboa: Estampa, 2006.

Mayer, Ralph. Manual do Artista. São Paulo, Ed. Martins Fontes, 1999.

Ostrower, Fayga. Universos da Arte. Rio de Janeiro, Ed. Campus, 1983.

SMITH, Ray. Desenhando figuras. São Paulo: Manole, 1996.

WEITZ, M. O papel na teoria da Estética. The Journal of Aesthetics and Art Criticism, XV (1956).

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

GOOGLE : 107º Aniversário de Raquel de Queirós - Hoje Está Chovendo em Fortaleza, Obrigado Raquel.



Quinta ocupante da Cadeira 5, eleita em 4 de agosto de 1977, na sucessão de Candido Motta Filho e recebida pelo Acadêmico Adonias Filho em 4 de novembro de 1977.
Raquel de Queirós nasceu em Fortaleza (CE), em 17 de novembro de 1910, e faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 4 de novembro de 2003. Filha de Daniel de Queirós e de Clotilde Franklin de Queirós, descende, pelo lado materno, da estirpe dos Alencar, parente portanto do autor ilustre de O Guarani, e, pelo lado paterno, dos Queirós, família de raízes profundamente lançadas no  Quixadá e Beberibe.
Em 1917, veio para o Rio de Janeiro, em companhia dos pais que procuravam, nessa migração, fugir dos horrores da terrível seca de 1915, que mais tarde a romancista iria aproveitar como tema de O Quinze, seu livro de estréia. No Rio, a família Queirós pouco se demorou, viajando logo a seguir para Belém do Pará, onde residiu por dois anos.
Em 1919, regressou a Fortaleza e, em 1921, matriculou-se no  Colégio da Imaculada Conceição, onde fez o curso normal, diplomando-se em 1925, aos 15 anos de idade.
Estreou em 1927, com o pseudônimo de Rita de Queirós, publicando trabalho no jornal O Ceará, de que se tornou afinal redatora efetiva. Em fins de 1930, publicou o romance O Quinze, que teve inesperada e funda repercussão no Rio de em São Paulo. Com vinte anos apenas, projetava-se na vida literária do país, agitando a bandeira do romance de fundo social, profundamente realista na sua dramática exposição da luta secular de um povo contra a miséria e a seca.
O livro, editado às expensas da autora, apareceu em modesta edição de mil exemplares, impresso no Estabelecimento Gráfico Urânia, de Fortaleza.  Recebeu crítica de Augusto Frederico Schmidt, Graça Aranha, Agripino Grieco e Gastão Gruls. A consagração veio com o Prêmio da Fundação Graça Aranha.
Em 1932, publicou um novo romance, intitulado João Miguel, e em 1937, retornou com Caminho de pedras. Dois anos depois, conquistou o prêmio da Sociedade Felipe de Oliveira, com o romance As três Marias. Em 1950, publicou em folhetins, na revista O Cruzeiro, o romance O galo de ouro.
Cronista emérita, publicou mais de duas mil crônicas, cuja seleta propiciou a edição dos seguintes livros: A donzela e a Moura Torta, 100 crônicas escolhidas, O brasileiro perplexo e O caçador de tatu. No Rio, onde passou a residir em 1939, colaborou no Diário de Notícias, em O Cruzeiro e em O Jornal. Escreveu duas peças de teatro, Lampião, em 1953, e A Beata Maria do Egito, de 1958, laureada com o prêmio de teatro do Instituto Nacional do Livro, além de O padrezinho santo, peça que escreveu para a televisão, ainda inédita em livro. No campo da literatura infantil, escreveu o livro O menino mágico, a pedido de Lúcia Benedetti. O livro surgiu, entretanto, das histórias que inventava para os netos. Dentre as suas atividades, destacavam-se também a de tradutora, com cerca de quarenta volumes vertidos para o português.
Foi membro do Conselho Federal de Cultura, desde a sua fundação, em 1967, até sua extinção, em 1989. Participou da 21ª Sessão da Assembleia Geral da ONU, em 1966, onde serviu como delegada do Brasil, trabalhando especialmente na Comissão dos Direitos do Homem. Em 1988, iniciou sua colaboração semanal no jornal O Estado de São Paulo e no Diário de Pernambuco.
Recebeu o Prêmio  Nacional de Literatura de Brasília para conjunto de obra em 1980; o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Ceará, em 1981; a Medalha Mascarenhas de Morais, em solenidade realizada no Clube Militar (1983); a Medalha Rio Branco, do Itamarati (1985); a Medalha do Mérito Militar no grau de Grande Comendador (1986); a Medalha da Inconfidência do Governo de Minas Gerais (1989); O Prêmio Luís de Camões (1993); o Prêmio Moinho Santista, na categoria de romance (1996); o título de Doutor Honoris Causa, pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2000). Em 2000, foi eleita para o elenco dos “20 Brasileiros empreendedores do Século XX”, em pesquisa realizada pela PPE (Personalidades Patrióticas Empreendedoras).
Atualizado em 12/09/2017.
 http://www.academia.org.br/academicos/rachel-de-queiroz/biografia

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA 2017 FORTALEZA , UNESCO - NOVA A CRÓPOLE



Dia Mundial da Filosofia 2017
Tema: "O trabalho como ferramenta de transformação do ser humano e da sociedade"


A UNESCO instituiu o Dia Mundial da Filosofia em 2005 por acreditar no valor da filosofia para o desenvolvimento do pensamento humano em cada cultura e cada indivíduo, sustentando que o pensamento crítico ajuda a dar sentido à vida e às ações realizadas no contexto internacional.

Desde esta data, a Organização Internacional Nova Acrópole celebra o Dia Mundial da Filosofia nos mais de 50 países em que atua por meio da promoção de debates, palestras, exposições, painéis e eventos diversos. Esta celebração é sempre feita com a participação e apoio de diversas instituições, como universidades, associações e organismos internacionais.


Dia: 18/11, 18h às 22h

Local: Hotel Ponta Mar (Av. Beira Mar, 2200 - Meireles)

​ Programação:

​ 18h: Painel de Debates: O trabalho como ferramenta de transformação
Moderação: Kelly Aguiar.

19h: Apresentação artística: Crônica "Sobre o Trabalho", inspirada na obra de Khalil Gibral, acompanhado de violino ao vivo.

19h40: Palestra Magna: "O trabalho como ferramenta de transformação do ser humano e da sociedade"

Pedro Paiva, filósofo e psicólogo. Brasília - DF.

21h: Show de encerramento com a cantora lírica Sabrina Fernandes


Confirme sua participação no link de pré-inscrição*! INSCREVA-SE
*A pré-inscrição não garante vaga no auditório, mas facilita o cadastro e entrada nas atividades.



Participe na página do evento no facebook! CURTA!

Siga-nos no Instagram! @nafortaleza | @nafortalezasul

terça-feira, 14 de novembro de 2017

NAUTICO URGENTE TOMBAMENTO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL DO CEARÁ.




Clube Náutico Atlético Cearense é um Patrimônio Esportivo Cultural do Estado do Ceará e tombado pelo Decreto 13.038/2012 e Lei 9.347/2008, portanto não pode ser destruído.
Querem destruir o Náutico para dar lugar a mais um Shopping e gigantescas torres.
Como podemos desenvolver o Esporte amador em nosso estado, quando, ao invés de aumentarmos os nossos parques desportivos, estamos prestes a assistir a destruição de um clube secular em troca de um Mega Projeto Imobiliário e Comercial.
De nosso clube como mostram as fotos restará apenas a sede social. Todas as quadras de esportes passarão a funcionar nos sub solos do empreendimento num ambiente insalubre, sem sol e sem ventilação natural, além da total descaracterização do Clube Náutico como é conhecido mundialmente.

 Pedido de Tombamento Estadual do NÁUTICO ATLÉTICO CEARENSE como Patrimônio Histórico e Cultural do Ceará. 

Manifeste aqui o seu APOIO !!
E para subscrever pessoalmente o Pedido de tombamento, entre em contato: nauticourgente@hotmail - (85) 98135-5353
Curta a Preservação do NÁUTICO !!
https://www.facebook.com/pages/NAUTICO-URGENTE/629984710363815

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

ATELIÊ DISEÑO - DESENHO COM MODELO VIVO



https://www.facebook.com/disenocursos/

O Ateliê Diseño tem a grande satisfação de convida-los(as) para fazerem parte do grupo DESENHO com MODELO VIVO - Ateliê Diseño, basta acessar o link e solicitar a participação no grupo:
O grupo DESENHO com MODELO VIVO, tem o objetivo de trocar ideias visuais por meio do desenho, com o intuito de manipular o traço, de ampliar as possibilidades de estudar o corpo como objeto de arte. Galber Rocha.
https://www.facebook.com/disenocursos/?notif_id=1510309967426732&notif_t=page_invite



quinta-feira, 9 de novembro de 2017

FEST VERÃO CANOA 2017 - BIQUINI CAVADÃO 13 de Janeiro 2018




ATENÇÃO!! Vendas iniciadas em fortaleza nas Lojas @ferroviaeyewear , corre e garanta seu ingresso mais barato.
Dia 13/01 na @chegamaisbeach em Canoa quebrada Biquíni Cavadão e muito reggae com Ponto de Equilíbrio no @festveraocanoa
VENDAS INICIADAS EM FORTALEZA NA LOJA FERROVIA📍.
📍Shopping Iguatemi.
📍Shopping Rio Mar.
________
1º Lote meia👇🏻
🔸Arena R$ 42,00
🔸Front R$ 72,00
🔸Lounge R$ 102,00

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

IFCE abre seleção para 2.815 vagas em cursos técnicos gratuitos.Instituto Federal do Ceará.



O Instituto Federal do Ceará (IFCE) abriu edital para processo seletivo de cursos técnicos gratuitos nas modalidades integrado, concomitante e subsequente em 24 unidades. São ofertas 2.815 vagas em todo o Estado em diversas áreas.

Os interessados podem se inscrever a partir desta terça-feira, 7, até o próximo dia 20. As inscrições acontecem por meio de duas etapas: primeiro pelo site, preenchendo o formulário eletrônico do requerimento de inscrição, e em seguida de forma presencial no campus, com a documentação exigida no edital.

As oportunidades são para os seguintes municípios cearenses: Acaraú, Aracati, Baturité, Boa Viagem, Camocim, Canindé, Cedro, Crateús, Crato, Guaramiranga, Iguatu, Itapipoca, Jaguaruana, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Paracuru, Pecém, Quixadá, Tabuleiro do Norte, Tauá, Tianguá, Ubajara e Umirim.

O teste de seleção acontecerá por meio de análise do histórico escolar, a partir de notas/pontuação/conceitos do candidato disponíveis no próprio histórico escolar.

Os cursos técnicos integrados são aqueles em que o aluno cursa, ao mesmo tempo, o ensino médio e o técnico na mesma instituição de ensino. Os cursos concomitantes são aqueles em que o aluno estuda o ensino médio tradicional em outra instituição e, no contraturno, faz o curso técnico no IFCE. Já os subsequentes são voltados para quem já concluiu o ensino médio.

domingo, 5 de novembro de 2017

INSTITUTO BUTANTAN VAI OFERECER QUATRO CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM 2018

 
 

O Instituto Butantan em parceria com o CEFOR / Secretaria de Saúde de São Paulo vai oferecer em 2018 quatro cursos de Especialização. 
 
Toxinas de Interesse em Saúde
Animais de Interesse em Saúde: Biologia Animal
Biotecnologia para a Saúde – Vacinas e Biofármacos
História, Museologia e Divulgação da Ciência e da Saúde
 
As inscrições para o processo seletivo se iniciam na semana que vem, em 30 de outubro. Até 17 de novembro, pelo site do Instituto Butantan.
O curso terá duração de um ano (março de 2018 a fevereiro de 2019), com exigência de dedicação de 40 horas semanais e bolsa.
 
Por favor leiam e divulguem o Edital.
 
O edital (anexo) para inscrição foi publicado no DO de 20/10/17 e está disponível no site do Butantan em
 
Cada curso exige um tipo de formação prévia (graduação). 
Inscrições de 30 de outubro a 17 de novembro de 2017.
Está tudo explicado no Edital.
Por favor divulguem!
 

 
Adriana Mortara Almeida

  Adriana Mortara Almeida
Diretora do Museu Histórico
Centro de Desenvolvimento Cultural
t +55 11 26279868 / 9810
www.butantan.gov.br

CURATING CHANGE IN THE MUSEUM -- The Romanian Peasant Museum - CALL FOR PAPERS.

 
CURATING CHANGE  IN  THE  MUSEUM
The Museum of the Romanian Peasant is seeking contributions for its annual journal Martor 23/2018. Martor is a peer-reviewed academic journal, established in 1996, indexed by EBSCO and CEEOL, with a focus on cultural and visual anthropology, ethnology and museology.
The theme of our 23rd issue is CURATING CHANGE IN THE MUSEUM. 
Museums are places of conservation but they do not necessarily have to be conservative places. On the contrary, museums are sometimes at the vanguard of cultural innovation, changing the world rather than keeping up with the way the world changes. This thematic issue seeks to gather texts and case-studies of museums challenging the statu quo, opening up instead of closing in, daring instead of being cautious, all the while keeping up the standards of preserving and exhib­iting the precious collections in their care.
The Romanian Peasant Museum is especially suited to host such a debate in the pages of its journal of museology and visual anthropology as it has been itself a site of controversy and bold innovation. Recognized as such and awarded with an EMYA in 1996, the museum is currently undergoing reconstruction works and will reopen its gates with a contemporary version of the award-winning permanent exhibition (imagined and produced by artist Horia Bernea during the 1990s).
The challenges museums bring to cultural paradigms tackle both form and content. Museums are seen as institutions that mostly avoid controversy and would rather wait for a canon to be built around a subject before exhibiting it. However, the experience of post-communist states has shown that half a century of traumatic experience laid unexamined until museums, both public and private, started exploring it with the specific language of curated artifacts. Insofar as the communist experience is concerned, museums were in the vanguard of opening up the debate about former totalitarian regimes and the silence surrounding them.
Museums foster innovation not only in the themes they choose to exhibit, but also in proposing new museological languages. Involving the visitor in the exhibit, making her a part of the exhi­bition (Nina Simon’s ‘participatory museum’) changes not only the way museums are visited, but also the wider cultural experience of someone who has once felt that she is no more a spectator but a co-author. Inviting artists to curate collections of history or ethnography, introducing fiction as a way to both create and challenge the authenticity discourse, curating by children, re-writing exhibition texts in less authoritarian voices, these are all new ways in which museums reinvent not only themselves, but also challenge cultural recipes.
This thematic issue seeks to publish texts, from both academics and practitioners, on a broad array of subjects such as:
  • case-studies of museums who have innovated or dealt creatively with controversial issues or collections;
  • new sources of inspiration for museum practice;
  • new solutions to old problems;
  • new museums for old collections;
  • conservation as innovation;
  • fiction in the museum;
  • the new curators of museum exhibition (invited artists, the community, children etc.);
  • precariousness in the museum (see Musée Précaire Albinet).
We encourage early submissions in the form of abstracts and expressions of interest, by 1st of November 2017. 
We are expecting texts, in either English or French of 7.000 to 10.000 words by 1st of February, 2018. High quality images supporting the argument are a plus in the selection process.
For the academic writing standards of our journal, please see the Style Sheet available in the For Authors section on our website.
Please e-mail your submissions and any inquiries (e.g. editorial guidelines) to revistamartor@gmail.com.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Empresa norte-americana GENERAL ATLANTIC investe R$ 90 milhões no Sistema Ari de Sá



A General Atlantic (GA) adquiriu mais 6% do sistema Ari de Sá (SAS); a empresa já possuía 20% do montante. O valor do investimento foi de R$ 90 milhões. Com isso, o SAS eleva seu valor de mercado, chegando a R$ 1,5 bilhão. As informações são do jornal Valor Econômico.
Ari de Sá Neto, CEO do Sistema Ari de Sá, reconhece à publicação a importância da inovação e gestão do ensino. "Não somos uma empresa de apostilas. Os colégios nos procuram em busca de gestão acadêmica, aprendizagem adaptativa, aplicações de tecnologia que mostram como está o desempenho do aluno em tempo real", disse ao Valor.

A estratégia utilizada pelo SAS configura-se na produção de conteúdo sendo 35% do custo do seu sistema de ensino. 30% são destinados às tecnologias de produção como aulas em vídeo e os demais 35% à capacitação de professores e gestores das escolas que adquirem o sistema de ensino, segundo o executivo.

Atualmente, o material do sistema de ensino é utilizado por 355 mil alunos de 620 colégios particulares de todo o Brasil. A expectativa é de que o número de alunos passe a 425 mil; um crescimento de 20%. Para isso, os novos recursos serão utilizados para a compra de empresas de sistema de ensino e de tecnologia aplicada à educação. Os recursos sairão do caixa do SAS e do novo aporte da GA.

fonte:https://www.opovo.com.br/noticias/economia/2017/11/empresa-norte-americana-investe-90-milhoes-no-sistema-ari-de-sa.html

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Encontro e pocket show com o rapper francês Dadoo - Porto Iracema das Artes. 09 de Novembro 2017



A escola Porto Iracema das Artes promove, por meio do Laboratório de Música, um bate-papo e pocket show do rapper, músico e compositor francês Dadoo. Este mês, Dadoo visita o Brasil no projeto de imersão artística “BlackPunhK”, apresentando-se em espaços culturais com músicos cearenses.
No primeiro momento, que inicia às 16h, Dadoo participará de um bate-papo sobre sua trajetória e os caminhos do rap na França. Ele é um dos artistas com a trajetória mais longa na cena do rap francês, com seis discos lançados e uma série de colaborações que incluem incursões pelo rock e participação em trilhas de cinema.
Às 19h, logo após a conversa, o artista se apresenta no pátio da escola, com os músicos Dré Marques (Bateria) e Dj Doido (Dj). Ambos os eventos são abertos ao público e gratuitos.

O rapper

Daniel Mamadou Diouma Camara, mais conhecido como Dadoo, é um rapper, músico e compositor francês. Despontou muito cedo na cena do rap durante a década de 1990 com o grupo KDD. Em 1996, lança o CD “Opte pour le K, com o grupo KDD. Após a sua saída da banda, lançou em 2003 o disco “France History X”, que lhe garantiu um lugar na lista dos 30 discos mais vendidos da França. O último álbum é “Foule Color”, lançado em 2016.

A partir de 2015, Dadoo se juntou à banda OAI Star com membros do Massilia Sound System a partir da ideia de organizar uma grande série de concertos por toda a França e, assim, mostrar que a vida cultural do país não passa só pela capital, Paris. Participa de diversos festivais que misturam reggae e rap ao redor do mundo.

Serviço:
O quê: Encontro e pocket show com o rapper francês Dadoo
Quando: 9 de novembro, de 16h às 18h (bate-papo); a partir das 19h, pocket show com Dré Marques (Bateria) e Dj Doido (Dj)
Onde: Auditório e Pátio do Porto Iracema das Artes
(Rua Dragão do Mar, 160, Praia de Iracema)
GRATUITO

Paracuru recebe segunda edição do “aBarca” com oficinas de dança, teatro e música.



Ângela Moura
Tendo como objetivo de expandir a atuação da Escola Porto Iracema das Artes para o interior do Estado, o equipamento estará realizando em Paracuru a segunda edição do aBarca - Travessias do Porto.
O projeto acontece de 3 a 7 de novembro tendo como foco cinco oficinas gratuitas: Composição e Improvisação em Dança com Andréa Bardawil (dias 3 e 4); Técnica Vocal com Ângela Moura (foto/ dias 6 a 7); Introdução à Dramaturgia com Andrei Bessa (dias 6 e 7); Prática de Conjunto de Sopros com Giltácio Santos (dias 6 e 7); e Como montar um show: do roteiro a produção com a cantora Mona Gadelha (dias 6 e 7).

Na Escola de Dança de Paracuru, a dançarina e coreógrafa Andréa Bardawil irá enfatizar a composição coreográfica e os processos criativos em dança a partir do corpo e dos demais elementos da cena. O número de vagas é limitado a 30 pessoas.

Ângela Moura é musicista, atriz e preparadora vocal. Ela iniciou sua carreira musical estudando música vocal e instrumental no Conservatório de Música Alberto Nepomuceno (1994). Em seguida, ingressou no Curso de Bacharelado em Música pela Universidade Estadual do Ceará (UECE/1994) e no curso de Extensão em música pela Universidade Federal do Ceará (UFC/1996). Especializou-se em música nas modalidades canto popular, grande coro, conjunto de música antiga e prática de conjunto pela Escola de Música de Brasília (EMB/2002). Participou como musicista do IV Encontro Internacional de Coros de Porto. Atualmente é professora de Artes da Escola Estadual de Educação Profissional Paulo VI, encenadora e atriz do Grupo Experimental de Teatro.

Serviço
aBarca – Travessias do Porto
Quando: 3 a 7 de novembro
Onde: escolas de Dança e de Música de Paracuru (bairro Boca do Poço - Paracuru)
Gratuito
Outras info: (85) 9 8893 1984

PROJETO DE LEI QUE AMPLIA HORÁRIO DO COMÉRCIO DE FORTALEZA É APROVADA E SANCIONADA. EM MENOS DE 24 HORAS.

 

TRABALHADOR SERÁ EXPOSTO A TODO TIPO DE INSEGURANÇA, ENQUANTO OS GESTORES PÚBLICOS ESTÃO EM SEGURANÇA NAS SUAS MANSÕES E OS TRABALHADORES ESTÃO NAS RUAS CORRENDO RISCOS E VIOLÊNCIA URBANA, SE NÃO TEMOS SEGURANÇA ATÉ AS  22:00 HORAS IMAGINE ÁS 24:00 HORAS.

Abertura do comércio de Fortaleza 24h, além de ser ilegal, gera problemas de saúde para os trabalhadores e ricos em sua segurança.

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou no último dia 26 de outubro, por 26 votos a 7, projeto de lei que amplia o horário de atividade do comércio na Capital. O prefeito Roberto Cláudio (PDT) já sancionou o texto. A nova regra vai passar a valer tão logo seja publicada no Diário Oficial do Município, o que deve ocorrer no início da próxima semana.

A nova lei (342/2017) permitirá que a atividade comercial no município de Fortaleza funcione de segunda a domingo nos seguintes termos:  I – estabelecimentos comerciais, de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h; e, aos sábados, das 8h às 16h; II – shopping centers, de segunda a domingo, das 8h às 24h; III – supermercados e hipermercados, de segunda a domingo, 24h por dia.
A lei apresenta ainda flexibilizações em áreas comerciais especificas. Nas Zonas Especiais de Dinamização Urbanística e Socioeconômica (ZEDUS) e nos corredores turísticos de Fortaleza, o comércio pode funcionar 24 horas por dia. Na proposta, destaca-se o respeito a legislação trabalhista para cada categoria em relação ao novo horário de funcionamento do comércio. Veja mais detalhes abaixo!

terça-feira, 24 de outubro de 2017

MINISTÉRIO DO TRABALHO CONTRA TRABALHADOR E A FAVOR DOS RURALISTAS.MAS TEMOS O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL A NOSSO FAVOR.




 A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar determinando a suspensão dos efeitos da Portaria 1.129, que altera procedimentos de combate ao trabalho escravo. Segundo ela, as mudanças são restritivas e não seguem a legislação brasileira, convenções internacionais e decisões da própria Justiça.
O texto, do Ministério do Trabalho, vem sendo criticado dentro e fora do governo, e visto como um "agrado" do Executivo à bancada ruralista no Congresso, para tentar salvar o mandato de Michel Temer. Para a ministra, a portaria atinge princípios da Constituição "ao restringir indevidamente o conceito de 'redução à condição análoga a escravo". Ela afirmou ainda que a escravidão moderna é mais "sutil" e compreende outras formas de cerceamento da liberdade. A decisão vale até o julgamento do mérito.

Há três ações no STF questionando a Portaria 1.129, que foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 16. Foram apresentadas pela  Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL), pelo PDT e pela Rede Sustentabilidade. Rosa Weber acatou a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 489, da Rede. 

Todas as ações propostas consideram que a medida representou um retrocesso institucional em uma área que havia se tornado referência. O Brasil mantém os chamados grupos móveis de fiscalização desde 1995. A Procuradoria-Geral da República já havia pedido a revogação da portaria.
Em nota, o Ministério do Trabalho afirma que a portaria "tramitou perante a Consultoria Jurídica do Ministério do Trabalho, órgão setorial da Advocacia Geral da União, e sua legalidade foi subscrita por um advogado público de carreira". Acrescenta que eventuais medidas serão tratadas pela AGU.
"Embora se trate de uma decisão monocrática de caráter precário, concedida liminarmente sem ouvir a parte contrária por Sua Excelência a ministra Rosa Weber, o Ministério do Trabalho desde já deixa claro que cumprirá integralmente o teor da decisão", diz a nota, ressaltando "o total compromisso" da pasta "no firme propósito de continuar aprimorando ações de combate ao trabalho escravo no país a fim de livrar trabalhadores dessa condição que avilta a dignidade humana, o que apenas será alcançado quando se garantir a plena segurança jurídica na divulgação do Cadastro de Empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições análogas à de escravo".

fonte:http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2017/10/liminar-do-stf-suspende-portaria-do-trabalho-escravo

tese de doutorado de Stephen Hawking - Grátis WEB.




Você é do tipo que tatuou frases de Tchékhov no antebraço? Que zerou Proust no original? Que leva os hexâmetros da Ilíada para o banheiro de tão fáceis? Então chegou a hora de uma mudança de hábito: que tal ler a tese de doutorado do astrofísico Stephen Hawking, terminada em 1966?
O documento – um dos mais importantes da história da física – agora pode ser baixado gratuitamente no site da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Você pode encontrá-lo aqui, mas não fique triste se não conseguir acessar a página de primeira. O banco de teses da instituição não está acostumado a receber um número de cliques tão grande em uma tacada só, e acabou congestionando. Não tire o dedo do F5!
Propriedades dos Universos em Expansão foi disponibilizada ao público a pedido do autor, que apoia iniciativas de acesso aberto. “Qualquer um, em qualquer lugar do mundo deve ter acesso livre não só à minha pesquisa, mas à pesquisa de cada grande mente questionadora de todo o espectro da conhecimento humano”, declarou Hawking. “Cada geração se apoia nos ombros daqueles que vieram antes dela. Eu, quando era um jovem doutorando em Cambridge, me inspirei nos trabalhos de Isaac Newton, James Maxwell e Albert Einstein. É maravilhoso saber quantas pessoas já demonstraram interesse em baixar a minha tese – espero que elas não se desapontem.”
Cambridge aproveitou o ato simbólico de Hawking para pedir a seus 8,6 mil professores, aposentados ou não, que façam o mesmo com suas teses e dissertações. A instituição foi responsável, ao todo, por 98 prêmios Nobel. A partir de outubro, para comemorar a Semana Internacional do Acesso Aberto, todo mundo que completar um doutorado na universidade britânica – eleita a segunda melhor do mundo por alguns rankings – será convidado a doar uma cópia digital de seu trabalho à biblioteca virtual Apollo, que é completamente gratuita.
A Apollo contém 200 mil itens, que incluem 15 mil artigos científicos, 10 mil imagens, 2,4 mil teses e mil bancos de dados. É muito, mas não chega aos pés dos 8 milhões de itens da biblioteca física.
Veja também

fonte:https://super.abril.com.br/blog/supernovas/agora-voce-pode-ler-a-tese-de-doutorado-de-stephen-hawking/#

CRIANÇA ENCONTRADA PODE TER SIDO SEQUESTRADA EM OUTRO ESTADO.





"CRIANÇA ENCONTRADA PODE TER SIDO SEQUESTRADA EM OUTRO ESTADO
Um menino de aproximadamente um ano e três meses, que foi encontrado no bairro Cascavel Velho, em Cascavel, no dia 10 de outubro, pode ter sido sequestrada de outro Estado e abandonada, pelo menos é o que acredita o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) da Polícia Civil.
Durante uma coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (23), com representantes da Vara da Infância, do Nucria, do Conselho Tutelar e da Promotoria de Justiça de Cascavel, uma foto do menino foi divulgada.
Por ter sido encontrado em bom estado de saúde e sempre perguntando pelo pai, a polícia acredita que o menino foi sequestrado. No Paraná, nenhum registro de ocorrência envolvendo sequestro de crianças foi aberto, por isso, a suspeita de que a criança foi sequestrada em outro Estado.
O Nucria pede que se alguém tiver informações sobre a família da criança, entre em contato pelo telefone (45) 3326-4909 ou pelos telefones da polícia 190 ou 197.
Via Massa News"

ARRONCHES E JUNTA DE FREGUESIA DE ASSUNÇÃO - CAMPANHA DE APOIO VITIMAS DE INCÊNDIO EM PORTUGAL



https://www.facebook.com/moitas.sul
O Município de Arronches e Junta de Freguesia de Assunção promovem campanha de apoio, solicitando a doação de têxtil e produtos alimentares.
Os incêndios que assolaram o país nos últimos tempos e deixaram, um rasto de destruição, ao qual é impossível ficar indiferente. Perante oestes acontecimentos, Portugal está unido numa onda de solidariedade que pretende, com a doação de bem material, minimizar os estragos.
https://www.facebook.com/moitas.sul

O Município de Arronches não é indiferente a esta causa e em colaboração com a Junta de Freguesia de Assunção iniciou uma campanha de solidariedade na qual solicita a doação de têxtil, nomeadamente roupa de cama (lençóis, cobertores, colchas...), toalhas de banho, utensílios de cozinha e produtos alimentares. Solicita-se ainda que não seja doada roupa pessoal.

https://www.facebook.com/moitas.sul

As doações podem ser entregues no edifício da Junta de Freguesia de Assunção até às 17H00 da próxima quinta-feira, dia 26 de outubro, com vista a ser entregue no dia seguinte sexta-feira, 27 de outubro, em Oliveira do Hospital.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

COLÔNIA AGRÍCOLA MAJOR CÉSAR - CRIANÇA DE 13 ANOS DORME NA CELA COM ESTRUPADOR. CHILD ABUSE SEXUAL.



A Polícia Civil trabalha com hipótese de aliciamento no caso do garoto de 13 anos deixado na Colônia Agrícola Major César . O pai do menino revelou que o preso  - que ficou na cela com seu filho - ajuda a família. A Polícia investiga se o detento prometia presentes para os filhos do casal. 
Em depoimento, o menino disse já ter dormido no presídio anteriormente. Ele passou quase 16 horas dentro do local, que tem capacidade para 290 detentos, mas abriga 380.
O garoto foi levado ao presídio pelo próprio pai que negou ter recebido recompensa financeira para deixar o filho com o preso na cela. Ele disse que o detento - José Ribamar Pereira Lima, 65 anos - é seu "compadre" e que não viu nenhum perigo em deixá-lo lá.
Segundo policiais, o pai do garoto disse que o preso ajuda a família e às vezes dá presentes para os filhos. Questionado pela reportagem, o pai só confirmou receber a ajuda na alimentação. "Ele [o preso] dá algumas coisas para a gente comprar arroz, feijão."
COLEGA DE PRISÃO
"Foi o menino que pediu para ficar com ele [o preso]. Eu deixei porque no outro dia ia trabalhar lá [no presídio]. Não sabia que ia dar o BO. Eu não sabia que ele era estuprador, ele me enganou e me disse que tinha apenas matado a mulher", afirmou o pai do menino deixado na cela.
Já a mãe do garoto disse à polícia que o filho ficou no presídio sem sua autorização.
O detento Pereira Lima negou que tenha abusado do menino de 13 anos, mas não quis dar mais detalhes.
Na delegacia, o pai do garoto disse que conheceu o preso há dois anos, quando foi condenado a dez anos por estupro de vulnerável e cumpriu a pena em regime semiaberto. Os dois dividiram a mesma cela na colônia penal e, há seis meses, o pai ficou livre.
"Vim visitar meu compadre, trabalhávamos na plantação de feijão, melancia e produção de carvão", disse.
Após deixar o filho no presídio e retornar à cadeia no dia seguinte, o casal recebeu ordem de prisão e foi levado para a central de flagrantes de Teresina. Após depoimento, foram liberados. A criança continua com os pais.
Laudo de exame deu resultado negativo para estupro do menino, mas o delegado Jarbas Lopes de Araújo Lima, que investiga o crime, disse não descartar que o garoto tenha sofrido abuso sexual. "Não está descartada a prostituição infantil e vai depender do depoimento do menor, dos pais e do detento."
A polícia abriu inquérito e ouviu nesta terça (3) o garoto, os pais e o preso. Segundo o delegado, ao menos dois crimes já estão configurados: abandono de incapaz e ato vexatório contra a vítima.
A Secretaria de Justiça do Piauí abriu sindicância para investigar o caso. A investigação, que deve ser concluída em 30 dias, vai apurar em que circunstâncias a criança foi deixada na unidade e apontar responsáveis pelo ocorrido.
NOÇÃO DE GRAVIDADE
O garoto disse ao Conselho Tutelar que ficou no presídio porque o pai pediu. O menino prestou depoimento a um grupo composto por conselheiro, psicólogo e assistente social.
"Ele relatou que não foi abusado e que, quando o pai estava preso, ele dormiu também no presídio junto com sua mãe", disse o conselheiro Romeu Santos Araújo.
O garoto e os pais moram em Mucuim, zona rural de Teresina. O conselheiro informou que o garoto não estava visivelmente abalado "por não ter noção da gravidade".

fonte:https://cidadeverde.com/noticias/257538/estuprador-ajuda-familia-de-menino-deixado-com-ele-em-cela-na-major-cesar

OUTUBRO NEGRO - CRIANÇAS MORREM QUEIMADAS EM CRECHE EM JANAÚBA NORTE MINAS GERAIS - NÃO CONFIEM EM NINGUÊM.


Chega a cinco o número de crianças mortas na tragédia em Janaúba, no Norte de Minas, provocada pelo vigia Damião Soares dos Santos, do centro infantil Gente Inocente, que ateou fogo em várias crianças, funcionários e ao próprio corpo. A professora Helley Abreu Batista, de 43, também morreu nesta noite.
Além dos três meninos e uma menina que haviam falecido ainda no local, Renan Nicolas dos Santos Silva, de 6 anos, que estava com 90% do corpo queimado também não resistiu às queimaduras e morreu a caminho de Belo Horizonte, quando era transferido de helicóptero para o Hospital de Pronto-socorro XXIII. Na noite dessa quinta-feira, as autoridades chegaram a informar sobre a morte de uma outra criança, Cecília Davina Gonçalves Dias, de 4 anos, que teve 80% do corpo atingido pelas chamas. Mas, na manhã desta sexta-feira, a Polícia Militar esclareceu que houve um erro de avaliação médica. Segundo a nota, 'a menina, que estava em parada cardíaca, foir reanimada após sucessivas manobras de reanimação cardiopulmonar'.

A tragédia resultou ainda na morte Luiz David Ferreira, Ana Clara Ferreira da Silva, Ruan Miguel Santos Silva, Juan Pablo Cruz dos Santos, todos de quatro anos. O autor do crime Damião Soares dos Santos, de 50, faleceu no Hospital Regional de Janaúba. O ataque aconteceu na manhã desta quinta-feira.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Janaúba, Damião chegou à creche com uma mochila rosa nas costas. Ao tocar a campainha, funcionários teriam achado estranho a presença do vigia fora do horário de trabalho, mas ele teria dito que iria entregar um atestado médico à direção da unidade.

Ainda segundo a assessoria, Damião levava na bolsa um líquido inflamável, possivelmente álcool ou gasolina, que usou para atear fogo no próprio corpo. Funcionários informaram ainda que ele abraçou crianças que também começaram a ter os corpos incendiados. A sala onde os alunos estavam tem grades na janela e teto de PVC, uma espécie de material plástico, também inflamável.

Crime premeditado


Os primeiros levantamentos da Polícia Civil para tentar desvendar o ataque contra a creche Gente Inocente, em Janaúba, na Região Norte de Minas Gerais, nesta quinta-feira, mostram que o crime foi premeditado. Galões de combustíveis foram encontrados na casa do vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos. Segundo a corporação, era portador de doenças mentais e obcecado por crianças. Ele também pode ter escolhido a data, pois o pai do funcionário morreu exatamente há três anos. Por isso, avisou aos familiares que ''daria um presenta a todos, se matando em breve''.
fonte:https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2017/10/05/interna_gerais,906482/mais-uma-crianca-e-professora-morrem-vitimas-chegam-a-7.shtml