Bem Vindo

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Ricardo Guilherme - 40 Anos de Teatro - 2010

RICARDO GUILHERME (FORTALEZA, 1955)

Professor, vice-coordenador e um dos criadores do Curso Superior de Artes Cênicas da Universidade Federal do Ceará, com experiência em diversas universidades da Europa, da África, da América Central e da América do Norte. Representante do Brasil em inúmeros festivais mundiais de teatro e congressos internacionais de encenação e dramaturgia. Especialista em Comunicação Social, reconhecido como Notório Saber em curso de pós-graduação da Universidade de Brasília.

Historiador, com livros sobre a história do teatro, premiado pelo Ministério da Cultura, nos anos setenta, por seu trabalho de pesquisador. Jornalista Colaborador, contista, cronista e poeta . Fundador do Grupo Pesquisa (1978) e um dos fundadores da Televisão Educativa do Ceará (hoje TVC) e da Rádio Universitária. Roteirista de cinema e TV. Ex-vice-presidente da Federação Estadual de Teatro. Criador do Museu Cearense de Teatro (1975, atual Centro de Pesquisa em Teatro) e organizador do Museu dos Teatros de Estudantes do Brasil, criado por Paschoal Carlos Magno (1977).

Formulador da teoria e do método do Teatro Radical Brasileiro (1988), objeto de pesquisa de alguns trabalhos acadêmicos.. Ator, dramaturgo e diretor teatral, com uma teatrografia de mais de cem espetáculos realizados, em quase quatro décadas de atividade, numa trajetória nacional e internacional.



CRÍTICAS

Guilherme revela as suas potencialidades vocais com uma gama de recursos cada vez mais rara nos atores brasileiros. (Macksen Luiz, crítico teatral, Jornal do Brasil - Rio de Janeiro/RJ, l982)

Ator dotado de grande flexibilidade interpretativa. (Clóvis Garcia, crítico teatral, O Estado de São Paulo - São Paulo/SP, l982)

Como ator, Ricardo Guilherme mostra que tem recursos de ator muito diversificados. Ele tem uma garra interpretativa digna de todo o respeito. (Yan Michalski, crítico teatral – Rio de Janeiro/RJ, 1982)

Guilherme é, sem dúvida, um artista por excelência, um verdadeiro homem de teatro, pelo seu mérito intelectual e sobretudo pelo significado que tem conseguido imprimir à sua criatividade.( Millôr Fernandes, escritor – Rio de Janeiro/RJ, l985)

Poderoso intérprete que põe em ação todos os seus notáveis recursos de ator (Moema Silva, jornalista, O Sete - Lisboa/Portugal, l985)

Dificilmente se poderá deixar de aplaudir esse imenso saber que permite a Ricardo Guilherme transformar o seu corpo numa tão bela oficina teatral. Sua criação ficará como referência indispensável ao estudo do trabalho do ator em Portugal.(Carlos Porto, crítico teatral, Diário de Lisboa – Lisboa/Portugal, l984)

Ricardo é um magnífico ator, um dos melhores do país, e também um encenador com uma proposta inovadora no discurso.(B. de Paiva, diretor de teatro, O Povo – Fortaleza/CE, 1985)

Guilherme, ator brasileiro de extraordinárias qualidades, dotado de grande vitalidade. Sua direção é uma licão de coerência interna. (Arnoldo Mora, crítico teatral, Reflexion - San José/ Costa Rica, 1987)

Não há espectador – por mais embrutecido, cínico ou insensível que seja – que não se toque com a carga emocional de Ricardo Guilherme. Seu trabalho é cerebral e instigante. (Jaguar, escritor, O Pasquim – Rio de Janeiro/RJ, 1982)

O desempenho de R. Guilherme rompe a barreira dos idiomas. (Jorge Luis Carrigan, crítico teatral, Jornal do Festival de La Habana - Havana/Cuba, 1987)

Ricardo dá uma lição admirável de interpretação na qual a sua voz é utilizada com uma gama riquíssima de matizes e a expressão corporal é desenvolvida plenamente e com uma aparência admirável de ausência de esforço. (Carlos Miguel Suarez Radillo, crítico teatral - Madri/Espanha, 1984)

Ricardo é um acontecimento teatral de alto nível. (Lia Salvarani, jornalista, La Reppublica – Roma/Itália, 1984)

Ricardo interpreta com extraordinária e impressionante originalidade. (Helmut Feldman, brasilianista – Koln/ Alemanha , 1984)

Vê-se uma brilhante interpretação de R. Guilherme. (Cherif Khaznadar, diretor da Maison des Cultures du Monde Paris/França, 1985)

Ricardo Guilherme consegue o prodígio de manter os espectadores pendentes de cada um dos seus gestos e palavras. (José Mena Abrantes, crítico teatral, Jornal de Angola – Luanda/ Angola, 1989)

O trabalho de voz e de corpo de Ricardo Guilherme explora os contrastes com muito vigor. (Eugênio Barba, diretor do Grupo Odin Theatet - Fortaleza/CE, 1991)

Ricardo tem um forte domínio de palco e aquela qualidade natural que poucos dominam: o emprego adequado da palavra. (Eliézer Rodrigues, crítico teatral, Diário do Nordeste – Fortaleza/CE, 1991)

Em busca de identificação de um tipo nacional, R. Guilherme empenhou-se em elaborar um projeto capaz de resgatar, através do teatro, toda a riqueza do povo brasileiro. (Cláudio Gonçalves, jornalista, Jornal BsB Brasil – Brasília/DF, 1991)

Ricardo é pura emoção no palco. É vitalidade, transgressão. (Carmen Moretzson, jornalista, Jornal de Brasília – Brasília/DF, 1991)

Sua criação é originalíssima. Ricardo Guilherme é hoje um dos mais respeitados nomes do teatro brasileiro. (Aramis Millarch, crítico teatral, O Estado do Paraná – Curitiba/PR, 1991)

Ricardo, em seus trabalhos, dá uma poderosa demonstração de criatividade e se revela como um homem de teatro que alia ética e estética. (Aderbal Freire-Filho, diretor de teatro e dramaturgo – Rio de Janeiro/RJ, 1992)"

Video :Edimar Bento

leia:http://www.centrodefortaleza.com.br/Paginas/Destaques.php?titulo_resumo=Solos%20de%20Ricardo%20Guilherme
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.