Bem Vindo

segunda-feira, 2 de julho de 2012

24ª edição do Festival Regional de Quadrilhas Juninas da Rede Globo Nordeste.Cabo de Santo Agostinho - Recife





Uma multidão se reuniu para assistir à grande final do Festival Regional de Quadrilhas, na noite deste sábado (1º), no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife. A grande vencedora do festival, e que levou para casa o titulo da Melhor Quadrilha do Nordeste, foi a Junina Dona Matuta, de San Martin, no Recife. Além do troféu, o grupo levou também um prêmio no valor de R$ 10 mil. O grupo colocou todo mundo para dançar e cantar, falando sobre a saudade em sua apresentação. Campeã do Festival de Quadrilhas da Globo Nordeste deste ano, era uma das favoritas ao título.

A segunda colocada foi a Junina Lume da Fogueira, do Rio Grande do Norte. O troféu de Melhor Marcador foi dado à quadrilha pernambucana Raio de Sol, que também ficou com o terceiro lugar geral. O melhor casamento também ficou com Pernambuco, com a Junina Dona Matuta.
Os grupos vieram de longe – foram horas de viagem e meses de ensaios. Quem deu início à festa foi a turminha da Quadrilha Menezes na Roça. Os pequenos, que vieram acompanhados do palhaço Chocolate, coloriram o arraial.

A primeira quadrilha concorrente da noite foi a Junina Capelinha do Forró. Os baianos fizeram uma homenagem aos 50 anos do filme “O pagador de promessas”. A Quadrilha Cultural Rei do Cangaço, que veio do estado do Piauí, transformou o arraial num imenso Sertão. O grupo mostrou como se faz o desafio do xaxado.

Uma das mais esperadas, a pernambucana Junina Raio de Sol empolgou o público. O grupo, que este ano conquistou o segundo lugar no Festival da Globo Nordeste, falou sobre a fé. De Alagoas, a Junina Luar do Sertão também falou sobre o Cangaço. O grupo fez uma homenagem a Lampião e Maria Bonita, com o tema "Para uns, bandidos sanguinários. Para outros, heróis justiceiros". A quadrilha Moleka 100 Vergonha veio da Paraiba e falou sobre a presença do fogo na festa de São João. Com 62 integrantes, o grupo animou o público.

A Junina Babaçu, que veio do Ceará, coloriu o arraial com sua apresentação sobre o cangaço.
De Sergipe, a Quadrilha Pioneiros da Roça contou a história de amor de um casal de quadrilheiros. A Junina Matutos do Rei, do Maranhão, também falou sobre o amor. Só que entre um espantalho e uma boneca de milho. A Junina Lume da Fogueira veio do Rio Grande do Norte. O grupo que encerrou o festival falou sobre o trabalho dos artesãos e fez uma homenagem ao mestre Vitalino.




Fonte:http://redeglobo.globo.com/globonordeste/noticia/2012/07/junina-dona-matuta-de-pe-vence-festival-regional-de-quadrilhas.html 

video



Festival Infantil de Quadrilhas.

A junina Menezes na Roça, do bairro da Macaxeira, encantou o público com o tema "Sonho em cores, em riscos e rabiscos".
Antes resultado, houve muita vibração entre as torcidas. O troféu de destaque foi para a quadrilha Trapiá. O melhor marcador ficou com a junina Menezes na Roça, que também levou o troféu de melhor casamento.
A junina Menezes na Roça foi a grande vencedora do festival. Além do troféu, o grupo levou ainda o prêmio de R$ 2 mil. "É um grupo batalhador, a gente lutou e chegou a nosso objetivo. Espero que todos que estão vendo a Menezes, saiba que a gente faz o trabalho com o coração, porque a gente ama o que faz" , comemorou Ulisses Menezes, diretor da quadrilha. A vice-campeã foi a quadrilha Mirim Evolução. Em terceiro lugar, ficou a Trapiá.
Foto: reprodução Globo
Video: Bom dia Ceará( TV Verdes Mares )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.