Bem Vindo

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

A exposição "Impressionismo: Paris e a modernidade" será hospedada no CCBB São Paulo e Rio de Janeiro .Museu d'Orsay de Paris




Pela primeira vez, 85 obras do Museu d’Orsay de Paris, na França, cruzarão o oceano Atlântico para aportar no Brasil, na exposição Impressionismo: Paris e a modernidade, que será hospedada no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo e do Rio de Janeiro. São quadros de artistas como Claude Monet, Vincent Van Gogh, Edouard Manet, Pierre-Auguste Renoir e Toulouse- Lautrec.
A mostra apresentará um panorama da pintura impressionista e pós-impressionista. As obras poderão ser vistas de 4 de agosto a 7 de outubro de 2012 no CCBB de São Paulo, e de 22 de outubro de 2012 a 13 de janeiro de 2013 no Rio de Janeiro.
Impressionismo
Monte, Van Gogh, Manet e Renoir pintaram a Paris do século XIX, sua paisagem, seus lugares e sua vida sob diferentes perspectivas. Alguns pintores, como Renoir e Degas, exploraram o crescimentos da cidade em suas obras, a vida moderna, os caminhos de ferro e as estações. Outros, como Van Gogh, Monet e Cezanne, reagiram a esse movimento e fugiram da cidade em busca de ambientes bucólicos.
A exposição reúne seis módulos, sendo três deles dedicados à vida da cidade: “Paris: a cidade moderna”, “A vida urbana e seus autores” e “Paris é uma festa”. Nessa parte estão as cenas e vistas do rio Sena e da catedral de Notre-Dame de Paris retratadas por Pisarro e Gauguin; a vida burguesa retratada por Renoir; o cotidiano mundano das prostitutas em quadros de Toulouse-Lautrec; e as bailarinas de Degas.
Os outros três módulos são “Fugir da cidade”, “Convite à viagem” e “A vida silenciosa”. Nessa etapa estão artistas que buscaram a tranquilidade do campo como forma de inspiração, como Claude Monet, que se mudou para Argenteul, no interior da França, e depois para Giverny; Van Gogh, que decidiu seguir para Arles com a finalidade de formar uma colônia de artistas; Gauguin e Émile Bernard foram viver na Bretanha; e Cezanne que voltou a Aix-en-Provence para redescobrir a luz.
A exposição foi co-organizada pelo Museu d’Orsay e pela Fundación Mapfre para o CCBB. O presidente do Museu d’Orsay, Guy Cogeval; o diretor-geral do Instituto de Cultura da Fundación Mapfre, Pablo Jiménez Burillo; e a curadora-chefe do Museu d’Orsay, Caroline Mathieu, são os curadores da exposição.
A realização dessa exposição tem o apoio do Ministério da Cultura, por intermédio da Lei Rouanet, patrocínio do Grupo Segurador Banco do Brasil, Mapfre, BBDTVM, Cielo, Brasilprev e Rede Globo.
Museu d’Orsay
É um dos mais importantes museus do mundo, dedicado à arte do século XIX e, sobretudo, ao movimento Impressionista, que deu origem à Arte Moderna. O museu funciona dentro da gare d’Orsay, uma antiga estação de trem criada em 1900. Em 1986, o museu d’Orsay abriu suas portas ao público. Em 25 anos, recebeu mais de 70 milhões de visitantes.
Fonte: http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2012/07/24/obras-primas-de-monet-van-gogh-manet-e-renoir-virao-pela-primeira-vez-ao-brasil/print

video
Video: Jornal Nacional - TV Globo - Sempre Informando A Comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.